sexta-feira, 19 de setembro de 2014

Nós viemos aqui para ver um gol do Nilmar

Carinho de fã é algo inexplicável | Foto: Tomás Hammes 
O sol invadia meu quarto enquanto eu levantava com uma preguiça fora do normal. Olhei as horas, eram dez e tanta. Fui ler meus e-mails. No facebook, pessoas comentando sobre a volta de Nilmar. Esfreguei os olhos e achei que estava delirando de sono. Dei uma busca rápida nos sites que costumo ler notícias e em apenas um deles havia algo relacionado a negociação de Nilmar com o Inter. Na notícia lia-se "Inter acerta a contratação de Nilmar". Eu ainda acho que estou sonhando.

segunda-feira, 15 de setembro de 2014

Alívio imediato

O alívio estampado no rosto de Alex | Foto:Alexandre Lops
A volta de Muriel às goleiras talvez marcasse uma retomada do Inter, depois de absurdas derrotas e perdas de pontos causados por atuações de um nível assustador. Longe de meu pai botafoguense e longe do meu amado gigante à beira do Guaíba, assisti ao belo gol de Alex e senti o mesmo que o camisa 12 sentiu - um alívio imediato.

quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Condição

O rosto do racismo gremista | Foto: Reprodução/ESPN
Nenhuma das campanhas da CBF fizeram efeito - faixas contra o racismo, banners de "somos iguais" - nada disso foi suficiente. Foi preciso uma decisão da justiça para começar o real combate a algo tão inadmissível quanto o racismo. A punição - severa, porém precisa - quem sofre é o clube que desde sua fundação carrega o sangue azul mais racista da história - o Grêmio. Grêmio esse que imita sons de macaco. Grêmio esse que no início de sua história não aceitava jogadores negros em seu elenco. Grêmio esse que devido ao desespero causado pelo jejum de títulos, tem uma torcida que não grita "é campeão" e sim "macaco". O que restou aos torcedores tricolores foram as ofensas ao adversários.

Curta nossa fanpage!