quinta-feira, 4 de setembro de 2014

Condição

O rosto do racismo gremista | Foto: Reprodução/ESPN
Nenhuma das campanhas da CBF fizeram efeito - faixas contra o racismo, banners de "somos iguais" - nada disso foi suficiente. Foi preciso uma decisão da justiça para começar o real combate a algo tão inadmissível quanto o racismo. A punição - severa, porém precisa - quem sofre é o clube que desde sua fundação carrega o sangue azul mais racista da história - o Grêmio. Grêmio esse que imita sons de macaco. Grêmio esse que no início de sua história não aceitava jogadores negros em seu elenco. Grêmio esse que devido ao desespero causado pelo jejum de títulos, tem uma torcida que não grita "é campeão" e sim "macaco". O que restou aos torcedores tricolores foram as ofensas ao adversários.

Curta nossa fanpage!