quarta-feira, 27 de maio de 2015

Santa seja a nossa Fé

Ajoelhe e agradeça - Fernandão olha por nós!
Foto: Diego Guichard

Não ouse duvidar do Internacional. Não ousem pensar em facilidade ou dificuldade em demasia. Dentro do Beira-Rio o que escuto são preces por desafios. Somos, inevitavelmente, guerreiros permanentes. A luta sem sofrimento não é válida por aqui - o que a gente colhe é emoção sem descrição. 

quinta-feira, 21 de maio de 2015

Não temas demais

Ah, Nilmar! Por que você não marcou aquele gol!
Foto: Alexandre Lops

Entre um jogo de futebol e outro a gente sempre escuta que quem entra em campo com a intenção de apenas se proteger, se arrepende. Ainda mais quando existem duas barreiras - o adversário e a altitude da Colômbia. Jogar apenas no erro do outro é pouco para libertadores.

quinta-feira, 14 de maio de 2015

Carta ao atleticano

Nós estamos unidos por um ideal. | Foto: Alexandre Lops
Não pensem que o Inter jogou ontem com 11 homens em campo. É errôneo pensar que somente eles cumprem uma grande tarefa como essa. Temos 11 lutando no gramado, milhares e milhares apoiando ao redor, um Deus que nos abençoa com vontade e um grande amigo que se foi, mas nos rege lá de cima. É muito a nosso favor para desperdiçarmos. 

quinta-feira, 7 de maio de 2015

O Gigante te espera

A estrela do guri é mesmo forte. | Foto: Alexandre Lops
A voz rouca, ironicamente, diz tudo. Foram muitos gritos durante toda a partida, quase tive um ataque do coração. Engraçado como eu digo isso todo jogo, mas é a realidade. Contra o galo mineiro, o Inter jogou sem demonstrar fraquezas aparentes. Nossa estrela brilhou no Horto e os dois gols marcados fora de casa trazem uma boa vantagem ao Beira-Rio.

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Onde a grandeza supera a rivalidade

Vocês não entendem e nunca entenderão.
O Inter é mais do que futebol. | Foto: Alexandre Lops
A graça se esvaiu pois a alegria está impregnada em nossos corpos. Como o filme persiste na repetição, o final se torna esperado demais. Jogar estadual deixou de ser algo entre os rivais, afinal, não se pode jogar com um rival quando já não se tem um. O vermelho rubro que trajamos não deixa mais espaço para o azul do estado. As bandeiras do Rio Grande sempre nos avisaram - verde, amarelo e vermelho. Nada mais.

Curta nossa fanpage!