segunda-feira, 19 de setembro de 2016

Os equívocos de Juarez

Sasha, o rosto da derrota. | Foto: Ricardo Duarte
Essa sensação, torcedor, é comum entre aqueles que sabem separar o real do imaginário. É aquela sensação de conformismo que nos vai dominando, consequente de uma derrota improvável que nos afundou em uma situação que vai conhecendo sua decadência rodada após rodada. Não é uma questão de desistir de amar ou abandonar o clube. É uma hora de admitir que, se antes era pouco provável que o Inter perdesse para o América-MG, agora a realidade nos faz imaginar jogar com equipes deste nível durante uma temporada inteira. 

Curta nossa fanpage!